A desastrosa jogada com os ministérios

Dilma Rousseff havia seguido as insistentes orientações de Lula e tirou Luiz Eduardo Cardozo do Ministério da Justiça, colocando no lugar o procurador baiano capacho de Jacques Wagner, um sujeito de nome Wellington César Lima e Silva. Cardozo foi assumir oficialmente a defesa do governo petista por meio da Advocacia Geral da União (ainda que a AGU não tenha como finalidade constitucional a defesa de quadrilhas totalitárias). Entrou Wellington, com a missão de por cabresto na Polícia Federal e impedir que a Lava Jato chegasse (ainda) mais perto do Palácio do Planalto.

Foi um fiasco do começo ao fim. O ministro chegou ao poder já com a opinião pública ciente de sua tarefa inglória de garantir a impunidade petista. Não se sabe que meios ele utilizaria para isso, já que a PF tem sua autonomia garantida por lei. O que se sabe é que ele já havia elaborado uma lista que substituiria toda a cúpula da corporação. O único porém é que a nomeação de Wellington foi ilegal, uma vez que ele é membro do Ministério Público. Como tal, deveria ter sido exonerado e depois deveria pedir demissão, para não provocar conflito de interesses. Aliás, essa lei foi aprovada por Ricardo Lewandoski. O que fazer?

Como o PT não preza pelas leis e cospe na Constituição sempre que pode, Dilma foi em frente e nomeou o ministro mesmo sabendo do impedimento legal. Ao invés de orientar Wellington para que ele seguisse os tramites legais que permitissem a nomeação, o PT resolveu blefar. E perdeu. O DEM resolveu agir como oposição, e o deputado federal Mendonça Filho (de Pernambuco) protocolou uma ação popular contestando a nomeação. Pouco depois o STJ manteve a nomeação até que o STF decidisse. Mas não há mais como ir adiante, já que o STF não vai aprovar algo que condenou tempos atrás. O governo terá que nomear outro interventor. Já se especula que o escolhido será o deputado federal Paulo Teixeira, o mesmo advogado de porta de cadeia que tentou retirar o processo em que o MP paulista acusava Lula de ocultação de patrimônio das mãos de Cassio Conserino. Paulo pode até ser nomeado, mas já sabemos de antemão que será mais um fracasso para o governo.

A triste saga do ministro que não é ministro e do cargo de interventor que pode é provocar mais repudio da população ao partido do plano criminoso de poder é algo que ilustra o desgaste da tentativa dessa máfia totalitária em manipular os instrumentos do Estado ao seu favor. Antes disso o PT já havia distribuído ministérios e cargos para os golpistas do PMDB do Rio (o Ministério da Saúde para Marcelo Castro e da Ciência e Tecnologia para Celso Pansera). Não deu certo e o impeachment tomou ainda mais força. Agora o que o PT quer é dar um ministério ao ex-presidente Lula para que ele não seja alcançado pelas sentenças do Juiz Sérgio Moro. É uma estratégia tresloucada que expõe o desespero dessa laia. Se Dilma seguir adiante com isso (dizem que ela está insistindo), ela estará abreviando o seu governo ao acolher um criminoso investigado ao seu ministério.

Pode ser que isso seja uma informação falsa vazada pelo petismo, já que as mesmas fontes dizem que Lula “rechaçou essa possibilidade”. Lula não é um homem honrado, é um oportunista que entregaria a própria mãe para se livrar de prejuízos. Foi até colaborador do DOPS, porque não vazaria uma notícia falsa para sinalizar a coragem que não tem? Em todo o caso, sabemos que a estratégia de usar ministérios para manter Dilma no poder já não surtem mais efeitos, e podem até trazes graves prejuízos se forem levadas adiante. Isso sem falar na falta de respeito ao povo que é uma presidente da República agira como piloto de fuga de um criminoso. O Brasil está de olho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s