O ato contra o que o PT chama de golpe deve ser motivo de chacota para a militância

Ontem Dilma Rousseff passou por São Paulo, onde se reuniu com militantes em um “Ato contra o Golpe”. Foi um espetáculo triste, já que todos estavam ali apenas por questões protocolares. Lula não foi. Está preocupado em se livrar de Sérgio Moro, e não pode perder seu tempo com bobagens.

Dilma voltou a chamar o processo de impeachment de “golpe”, afirmando que se trata de uma “farsa jurídica” fabricada por golpistas. E diz isso quando circulam as notícias de que o partido está coligado com DEM, PSDB, PMDB, PPS, PV e PSC em ao menos 1971 municípios. Também aparece ao lado de PSD, PP, PR, PSB e PTB. Estes partidos faziam parte da base do governo, e romperam com Dilma para votar pelo impeachment. Disso Dilma não fala.

Entre os convidados de Dilma, um constrangido Fernando Haddad tentava enterrar a cara no chão. Apesar de participar de um “ato contra o golpe”, o prefeito de São Paulo emprega em seu secretariado uma das filhas do presidente interino Michel Temer. Luciana Temer ocupa a Secretaria de Ação Social do petista. O constrangimento fica ainda maior porque recentemente Haddad tentou minimizar sua postura em entrevista ao Estadão, afirmando que “golpe é um termo muito forte”. Haddad disse isso pois tenta a reeleição para uma cidade majoritariamente antipetista, começa a disputa como o candidato mais rejeitado. Ele já combinou com seus marqueteiros que não irá colocar Dilma nos palanques ou propagandas. Lula e o PT também não serão mencionados. Como então participar de um “ato contra o golpe” em se entregar? Difícil.

Apesar de serem todos mentirosos e farsantes, eles estão fazendo exatamente o que se espera de falsários como eles. O que o ladrão faz? Rouba. O que o estelionatário faz? Engana para obter dividendos. E o que o petista faz? Rouba, engana e tenta vender totalitarismo como liberdade. Então, é natural que eles elaborem narrativas para a manutenção do plano criminoso de poder. O que não é natural é que gente pretensamente inteligente e politizada apoie estas coisas. Essa gente que apoia o partido dos Trabalhadores com tantas contradições não passam de puxadores de carroça, como escrevi aqui no dia 04 de Agosto. É hora de lembrar do amigo trouxa que te chamou de golpista.

É tempo de lembrar daquele seu amigo trouxa, daquele vizinho estúpido, daquele adolescente pentelho que te chamou de golpista. Todos os outros que tomaram parte na fraude da narrativa do golpe estão lucrando politicamente ou financeiramente com seu papel indigno. Bem diferente daquele otário que voluntariamente sujou a reputação e rompeu relações pessoais em defesa de uma quadrilha. Hoje o maior palhaço é quem voluntariamente compartilhou textos sujos do Brasil 247, Folha, UOL, Carta Capital e DCM. Os militantes, os artistas, os políticos, os sindicalistas, juristas e acadêmicos que defenderam o governo o fizeram por serem sócios do plano criminoso de poder. Já o sujeito blasé e bovino que te acusou de golpista, fascista e coxinha o fez apenas por uma grave deformidade de caráter. É hora de lembrar quem agiu de forma indigna apenas para ser cavalgadura de bandido. Agora que os crimes do petismo se tornaram tão evidentes, nada mais justo que lembrar aos idiotas que eles não passam de idiotas úteis.

 


Colabore com o blog

ass

btn_donateCC_LG (1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s