Arquivo da tag: AGU

O PT só aceita o jogo quando está ganhando

O governo petista vive momentos de desespero. Decidiram acionar a Advocacia Geral da União para obter um mandado de segurança contra o processo do impeachment no Supremo Tribunal Federal. Ao justificar sua ação, o truculento José Eduardo Cardozo replicou os mesmos argumentos medíocres que tentou vender na Comissão Especial do Impeachment. Cardozo quer ainda a anulação do relatório do deputado Jovair Arantes, que recomenda o impeachment da presidente. Resolveram questionar um rito que foi estabelecido pelo próprio STF a pedido do PCdoB, o satélite do lulopetismo.

Do outro lado, o satélite comunista resolveu questionar a ordem de votação estabelecida por Eduardo Cunha, como se essa ordem fosse relevante a essa altura dos campeonatos. Depois da debandada dos aliados, do PP fechar questão sobre o impeachment e da oposição já ter obtido os votos necessários para sepultar o governo no plenário, tanto faz a ordem da votação. Podem começar pelo Norte, seguir ordem alfabética ou mesmo intercalar as regiões, a derrota de Dilma já é certa. Resistir é inútil.

O problema aqui é que eles não aceitam a lei e a democracia. Querem ganhar no grito, recorrendo à apliques e golpes judiciários. O presidente Eduardo Cunha tem a disposição do cargo exatamente os mesmo poderes atribuídos aos petistas Marco Maia e Arlindo Chinaglia. Não há motivo para choro, a decisão cabe a Cunha e pronto, gostem dele ou não. O regimento é maior que Cunha e que o PT, e essas regras não devem ser mudadas ao sabor das conveniências partidárias. A menos que o STF acovardado resolva decretar Estado de exceção. Sabemos que no que depende de Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandoski, Teori Zavascki e Luís Roberto Barroso, a hipótese é verdadeira.

Em tese, não há nada que o STF possa fazer para mudar as regras do jogo sem cair em contradição com decisões anteriores. A julgar pelas reações contrárias a decisão de Teori Zavascki quando este resolveu dar colher de chá para Lula, é possível que os petistas de toga não queiram enfrentar a ira santa das ruas, que aguardam com tanta ansiedade a deposição de Dilma. Como o próprio mestre daqueles lacaios afirmou, eles não tem coragem.

No fundo, o que resta é a declaração explicita por parte do petismo de que não sabem lidar com a democracia, e que só sabem jogar quando estão ganhando. Se comportam como aqueles garotos mimados que começam a reclamar quando perdem nas brincadeiras, correndo em prantos para a mãe para que esta interfira no jogo à seu favor. Coisa de fascista. Ocorre que gente assim não costuma ter muitos amigos, e só mantem seus círculos sociais quando tem dinheiro. Do contrário, caem logo no ostracismo. É o que vai acontecer com o PT.


Colabore com a manutenção do site, doe para O Reacionário

Clique aqui

Anúncios

Cardozo, o Garibaldo da AGU

Ontem o Advogado Geral da União José Eduardo Cardozo protagonizou o pior momento de sua carreira. Ele foi incumbido pelo governo de fazer a defesa de Dilma Rousseff na última sessão da Comissão do Impeachment antes da votação. Além de admitir publicamente que Dilma pedalou, Cardozo ainda levou um tipo de prova de pré-escola para ilustrar as pedaladas. Um completo vexame.

Cardozo rebaixou os parlamentares à condição de crianças ao transformar sua defesa em uma espécie de esquete da Vila Sésamo. Digno de quem é tão atrapalhado quanto o Garibaldo. Mais do que isso, o titular da AGU rebaixou a própria presidente e seu próprio cargo. Todos sabemos que Cardozo não é um nome digno nem para a primeira instancia e que Dilma não deveria ser eleita nem para síndica de condomínio, mas temos que ponderar que as instituições estão acima dessas pessoas. O que se viu ontem foi lamentável para dizer o mínimo.

O que houve ali foi um blefe: Cardozo não tinha o que perder e tentou atirar para qualquer lado. Acabou perdendo, já que ofendeu alguns parlamentares ao chamá-los de idiotas de uma maneira tão direta. Ao menos conseguiu fazer com que alguns cidadãos se tornassem solidários à Dilma Rousseff. Não na questão do impeachment ou da governabilidade, sobre isso o consenso é desfavorável à czarina da mandioca. A solidariedade se dá nos impropérios de Dilma contra Cardozo. Ele merece isso e muito mais, já que além de cúmplice do plano criminoso de poder é um perfeito idiota.

2788

 


Colabore com a manutenção do site, doe para O Reacionário

Clique aqui